ESPORTE: SAÚDE E ALIMENTAÇÃO

Alimentar-se bem é uma arma no esporte

Alimentar-se bem é uma arma no esporte

Além de disciplina e determinação, o esporte exige uma boa alimentação. O corpo precisa estar em forma e em harmonia com a correria do dia-a-dia, assim o bom desempenho do atleta está diretamente relacionado a uma boa alimentação.

Preparadores físicos, nutricionistas, médicos, todos indicam a melhor alimentação para os esportistas, pois combinar habilidade, técnica, velocidade e bom preparo físico não é nada fácil. Os atletas de qualquer esporte consomem muita energia e consequentemente precisam estar treinados e bem alimentados.

O preparador físico Gustavo Menezes Leão esclareceu que a alimentação é uma das peças chaves para o bom desempenho de um atleta de alto rendimento. Ele disse ainda que uma alimentação balanceada, rica em carboidratos, proteínas e todos os nutrientes necessários para “abastecer” o corpo antes, durante e após a atividade física é fundamental.

Gustavo explicou ainda sobre a exigência que alguns esportes necessitam para o atleta estar bem alimentado no momento da competição, por exemplo, um corredor de maratona se alimenta de carboidratos na véspera da competição, pois o carboidrato se transformará em energia durante a prova.

O preparador físico também explicou sobre os benefícios de se praticar voleibol: aumenta a agilidade, trabalha a coordenação motora, aumenta a massa muscular, principalmente nas pernas e tem um gasto calórico de aproximadamente 400 calorias por hora treinada. Mas é preciso ficar atento à ingestão de certos alimentos como as proteínas que precisam ser evitadas ou então consumidas com moderação quando estiver próximo do horário da partida, pois são digeridas mais lentamente o que pode ocasionar em desconforto gastrintestinal aos atletas. Outro ponto importante, não apenas para os praticantes de vôlei, mas para todos os outros esportes, é a hidratação. Esta precisa estar adequada antes e durante o jogo ou o treinamento. Ou seja, a reposição de líquidos deve ser contínua e rica em água, eletrólitos e carboidratos. “Nunca devemos sentir sede para beber água, é o principal combustível do nosso corpo”, concluiu ele.

Gustavo ainda alertou sobre o consumo de álcool e drogas que podem pode atrapalhar o rendimento de qualquer pessoa, não só esportista. Ele explicou que as drogas sobrecarregam alguns órgãos, mente e assim acarreta na diminuição da performance esportiva

ORIENTAÇÕES GERAIS

Mastigar bem os alimentos, comer devagar e em local tranqüilo;

Estimular o consumo de água ao longo do dia, pelo menos 8 copos;

Realizar 5 a 6 refeições por dia, evitando beliscar durante o dia, fora de horário;

Evitar o excesso de alimentos industrializados como refrigerante, suco de pacotinho, sopas de pacotinho, bolachas recheadas, salgadinhos, produtos de padaria;

Estimular o consumo de alimentos naturais, integrais e orgânicos;

Evitar e excesso de alimentos gordurosos como frituras e queijos amarelos;

Aumentar o consumo de verduras e legumes, pode ser como salada, adicionados ao feijão, suflês, tortas salgadas, refogados ou sucos;

Aumentar o consumo de frutas, variar o tipo de fruta, não ingerir sempre as mesmas, pode ser na forma crua ou em sucos e vitaminas;

Dar preferência aos sucos naturais e feitos na hora (não tomar sucos de pacotinho e sucos processados eventualmente);

Estimular o uso de sementes como gergelim, linhaça, semente de abóbora e girassol – usar 2 colheres de sopa por dia nos sucos, vitaminas ou refeições (fonte de proteína, ferro, cálcio, ômega-3 e fibras);

Usar óleos vegetais variados nas preparações (canola, soja, arroz, oliva,…);

Diminuir o consumo de doces;

Não realizar atividade física em jejum, sempre fazer um lanche pelo menos 30 minutos antes;

Utilizar diariamente fontes de ferro: feijão, quinua real, semente de abóbora, castanhas, damascos, espinafre e vegetais folhosos verde escuro;

Mantenha uma boa ingestão de alimentos ricos em vitamina C para melhora da absorção de ferro, são boas fontes: goiaba, salsa, morango, brócolis, couve-flor, abacaxi, melão, laranja, acerola e outros

Use diariamente alimentos ricos em cálcio como: folhas de brócolis, couve, sementes de gergelim, aveia, amêndoas, salsa, repolho, mostarda, batata doce, tofú, feijão branco, espinafre, agrião e temperos como orégano, manjericão, tomilho, coentro, canela, louro, curry, e cravo;

Tomar sol diariamente, é importante para fixação da cálcio nos ossos;

Introduzir novos alimentos aos poucos;

Variar o consumo de alimentos, evitar comer sempre a mesma coisa, lembre-se que uma dieta equilibrada está baseada na qualidade e na variedade dos alimentos escolhidos.

*Estratégias de Nutrição e Suplementação no Esporte – ESPORTE CLUBE CRUZEIRO

Elaborado pela Nutricionista Karoline K. Lock, CRN2: 7456

7 Respostas to “ESPORTE: SAÚDE E ALIMENTAÇÃO”

  1. De primeira « Jornalismo Esportivo – Estácio JF Says:

    […] Novo! ESPORTE = ALIMENTAÇÃO + VIDA SAUDÁVEL Larissa Mercante   […]

  2. Aline Says:

    por causa da saúde!!!

  3. Denise Santos Says:

    Viver bem, cuidar do corpo, da mente, prolongam nossos dias e retardam o envelhecimento.

  4. Breno Says:

    muito bom esse site ;p

  5. karine Says:

    cuide de sua saude

  6. luana borges Says:

    cuide – se pois sua
    saude vale ouro

  7. carol matos Says:

    cuide de sua saude , pois ela é muito importante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.