Paulista

O primeiro título de um novo começo

Ronaldo brilha e ajuda Corinthians em seu primeiro título após segunda divisão.

Para começar a própria final do campeonato paulista foi uma surpresa. O Corinthians era um dos favoritos, a grande surpresa seria por parte do Santos. Quem poderia imaginar que times como São Paulo e Palmeiras estariam fora da decisão. Ainda mais quando a classificação do Santos acorreu de forma suspeita por causa da denuncia contra o Zagueiro da Portuguesa que teria sido pago para facilitar a vida do time da Vila Belmiro. Por coincidência, o gol da classificação da equipe partiu de uma cobrança de pênalti cometido por este mesmo jogar. Motivo? Meteu a mão na bola. Tudo bem, suspeitas a parte o Santos se classificou para a semi-final e eliminou o todo poderoso Palmeiras.

Fenômeno foi decisivo no paulita 2009

Fenômeno foi decisivo no paulita 2009

O dia de um fenômeno

O primeiro jogo da decisão foi decisivo para a consagração do Campeão Paulista. A equipe do Corinthians se mostrou superior e conseguiu abrir uma boa vantagem para o segundo jogo das finais. Pode-se considerar que este primeiro jogo foi um jogão.

Apesar de estar jogando em casa, a equipe do Santos se mostrou acuada durante o primeiro tempo. As boas chances da equipe do litoral paravam nas mãos do goleiro Felipe ou terminava em impedimento do jogador Kléber Pereira. O Corinthians não quis saber de conversa e aproveitou o bom momento para abrir o placar. Aos 10 minutos do primeiro tempo com bela cobrança de falta do zagueiro Chicão, o Corinthians inaugura o placar. Começava ai a caminhada ao título. Mas a melhor parte ainda estava por vir.

Neste primeiro jogo um jogador demonstrou por que é chamado de fenômeno.

A começar pela jogada do segundo gol do Timão. Da linda que divide o campo Chicão deu um bico para frente e a bola encontrou Ronaldo na entrada da área. O Craque dominou a bola de forma brilhante, driblando o marcador e invadindo a área para tocar na saída de Fábio Costa. Era o segundo gol do Corinthians. O primeiro tempo ainda foi marcado pelo soco de Germano no rosto de Chicão. O arbitro da partida não viu nada e tudo ficou por isso mesmo.

No segundo tempo o Santos voltou melhor e começou a pressionar a equipe adversária. O Corinthians diminuía o ritmo e pecava na marcação. As jogadas da equipe da casa paravam nas mãos de Felipe que fechava o gol. Com a pressão o Santos acabou conseguindo diminuir a vantagem do adversário. Aos 16 minutos do segundo tempo, em jogada de linha de fundo, Triguinho entrou na área e bateu cruzado, a bola bateu em Felipe e foi para no fundo das redes. O Santos respirava no jogo que ficou ainda mais corrido. A equipe do Santos queria o empate e o Corinthians mais um gol. E foi ai que a estrela voltou a brilhar.

Em bela jogada fora da grande área Ronaldo recebeu a bola, driblou o zagueiro com um toque de letra e bateu sutilmente para que a bola encobrisse Fábio Costa. Golaço, digno de quem é fenômeno.

O jogo terminou 3 X 1 para o Corinthians. A estrela de Ronaldo brilhou como nunca. Cabia ao Santos agora ganhar por três gols de diferença para levantar a taça no segundo jogo da decisão.

Boa partida em jogo violento

O segundo jogo foi marcado por um campo ruim, jogadas violentas e pouca punição, mesmo assim, ainda sobrou espaço para o bom futebol.

Como cabia ao Santos partir para cima, a equipe começou melhor, envolvendo o Corinthians com boas jogas e criando boas oportunidades. Já no início da partida Kléber Pereira perdeu uma das oportunidades mais clara de gol. O jogador recebeu a bola na área, sozinho, teve tempo para dominar e bater por cima do gol de Felipe. As boas jogadas continuaram acontecendo por parte dos Santos, sempre com boas investidas do jogador Mádson. Aos 26 minutos do primeiro tempo o Santos consegue abrir o placar em cobrança de pênalti irregular. O atacante Kléber Pereira recebeu bom passe, invadiu a área e na saída do goleiro Felipe se jogou. O juiz Sálvio Espínola foi na do jogar e marcou a penalidade. Kleber cobra no canto esquerdo e marca. Santos 1 x 0.

O Santos continuava pressionando e o Corinthians jogava no contra ataque. Aos 32 minutos do primeiro tempo, em bela jogada de Dentinho pelo lado esquerdo, lança André Santos na área que bate de primeira na saída do goleiro Fábio Costa. Era o empate do Corinthians.

No segundo tempo os dois times tiveram boas oportunidades para ampliar o marcador, mas apesar do bom espetáculo, as jogadas violentas tomaram conta do jogo, principalmente por parte do jogador Domingos, o mesmo que se meteu em confusão com Diego Souza, jogador do Palmeiras. O Primeiro lance foi uma jogada desleal em Jorge Henrique e depois entrada violenta em Dentinho, que teve de deixar o jogo. Aos 38 minutos do segundo tempo Domingos fez falta em Ronaldo e finalmente foi expulso. Apesar de várias boas oportunidades de gols, o placar não foi alterado. Fim de jogo empate em 1 x 1. Corinthians campeão paulista de 2009 invicto.

Uma resposta to “Paulista”

  1. De primeira: Futebol e F1 em O esporte! « Jornalismo Esportivo – Estácio JF Says:

    […] Galos são depenados por Raposa/ Ronaldo é um fenômeno (de mídia)/ Sem ataque, goleiro garante […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s